Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Contração homóloga dos preços da habitação em Lisboa
Estatísticas de Preços da Habitação ao nível local
Contração homóloga dos preços da habitação em Lisboa - 3.º Trimestre de 2020
02 de fevereiro de 2021

Resumo

No 3º trimestre de 2020 (últimos 3 meses), o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 1 168 €/m2. Quatro das 25 sub-regiões NUTS III registaram um preço mediano de alojamentos familiares acima do valor nacional: Algarve (1 806 €/m2), Área Metropolitana de Lisboa (1 650 €/m2), Região Autónoma da Madeira (1 332 €/m2) e Área Metropolitana do Porto (1 264 €/m2).
A redução da taxa de variação homóloga entre o 2º e 3º trimestre não foi uma tendência uniforme no território. Em 12 NUTS III houve uma desaceleração dos preços da habitação superior à verificada no país (-1,8 pontos percentuais). Ainda assim, em nove sub-regiões houve uma aceleração dos preços.
Tendo como referência os 24 municípios com mais de 100 mil habitantes, entre o 2º e 3º trimestre de 2020, em nove houve desaceleração dos preços superior ao padrão nacional (-1,8 p.p.), destacando-se a Amadora (-9,3 p.p.), Cascais (-8,9 p.p.) e Lisboa (-8,1 p.p.). Lisboa foi o único dos 24 municípios com mais de 100 mil habitantes com contração homóloga dos preços da habitação (-1,8%).
Os municípios de Almada (+12,5 p.p.), Porto e Funchal (ambos com +10,5 p.p.) registaram os maiores ritmos de crescimento dos preços entre o 2º e 3º trimestre de 2020.
Na caixa 1 (página 13), a relação entre os valores da avaliação realizada pelos bancos para o crédito à habitação e os preços de habitação sugere menores valores de avaliação em municípios com preços medianos superiores a 981 €/m2. Na generalidade dos municípios das áreas metropolitanas, registaram-se menores valores de avaliação bancária relativamente aos preços medianos das transações, destacando-se Cascais (-509 €/m2 face ao preço) e Lisboa (-317 €/m2).


Destaque
Download do documento PDF (2724 Kb)
Quadros
Excel Excel (1215 Kb)